Foto de perfil

Gleycioffline

0 de 5
0 avaliações
  • 0

    Postagens

  • 0

    Comentários

  • 247

    Visualizações

Informações do Perfil

Nome

Gleyci

Sobrenome

Nascimento

Data do nascimento

12/12/1987

Endereço

Rua Domingos Fernandes. Marcos Freire.

Telefone
Descrição

Minha livre iniciativa artística é política, cultural orgânica e independente, ela foi e é estimulada pela falta de aparelhos culturais que atendam as necessidades do meu contexto, a periferia. Neste caminho encontrei o cinema negro periférico que me possibilita recriar nossos territórios em busca de narrativas e atores sociais que contemplem o nosso lugar de fala. Assim como busco a partir do cinema e de suas qualidades de criação e recriação das realidades, melhorar a autoestima dos corpos periféricos criando narrativas que destaquem nossas próprias experiências em prol do reconhecimento de si e da transformação social. Sendo assim, utilizo essa ferramenta em oposição às perspectivas das indústrias televisiva e cinematográfica. Portanto, procuro demarcar a tela com positivações que transpassam o crime e o tráfico de drogas. Utilizando como fonte de inspiração algo que conceituo como “tráfico de informações”. Informações essas que são invisibilizadas, mas que se gestam cotidianamente a base de afetos e sabedoria popular, para além de toda precariedade.

Mini Bio

Gleyci Nascimento (Greyciane Keyla Nascimento) – Artista popular atuante no resgate, registro e preservação de memórias ancestrais e/ou tradicionais. Bem como atuo no cinema negro periférico de forma itinerante na região metropolitana do Recife-PE e em regiões interioranas, do estado de Pernambucano, por esses caminhos trilho desde o ano de 2016. Sou estudante da escola de letras da UFRPE, imersa no campo do audiovisual independente através do cinema negro periférico desde o ano de 2016, junto ao coletivo Ficcionalizar, corpo que se move a serviço da denuncia de duras realidades com que as comunidades se confrontam. Nesse campo, realizo funções de Roteiro, Direção e Produção, meus principais trabalhos são os filmes “Yapoatan” assinando Roteiro, direção e produção, “M-Birityba” assinando Direção, “Assintomática” assinando roteiro e direção, “O coco é nosso” assinando Roteiro e Direção. Somados aos filmes “A Peleja do Guerreiro do Sapo Nu contra a Indústria Demônia” e “Fora Presídio”, vencedores na Mostra Competitiva do 18º e 19º Festicine, respectivamente.

Mídias